Buscar

Primeiros passos da coleta seletiva em restaurantes

Atualizado: Mar 22



A lei brasileira exige que todos sejamos responsáveis pelo descarte e a destinação correta dos resíduos que geramos. E para os restaurantes não é diferente. Dizemos até que eles são fundamentais nesse processo. Além de servir de inspiração e exemplo para muitos consumidores, o comércio, junto com o setor de obras, é responsável por quase 900 toneladas de lixo gerados todos os dias no município do Rio de Janeiro.


Mesmo assim, existem muitas dúvidas do setor quando o assunto é descarte seletivo, coleta de resíduos e reciclagem.

Se sua dúvida é sobre como começar a estruturar esse processo, segue com a gente.


Os processos da coleta seletiva em restaurantes


Para que a coleta seletiva aconteça corretamente, é fundamental que os resíduos gerados nos restaurantes sejam separados e descartados corretamente. Por isso, uma das principais responsabilidades dos geradores de resíduos é a de realizar o descarte seletivo.E ele consiste na separação dos resíduos sólidos recicláveis, orgânicos e dos rejeitos. Ou seja, de itens que você pode até pensar em jogar no lixo, mas que, na verdade, podem voltar ao ciclo produtivo e serem reutilizados de outras formas.



Mas muitas dúvidas podem surgir aqui, afinal como garantir que isso de fato aconteça? E como saber o que deve ser descartado onde? Como separar os resíduos recicláveis que são descartados pelos funcionários?


Para que seu processo esteja de acordo com as normas de regulamentação da cidade, é importante que você comece a se reestruturar pelo básico: qual é a real situação do meu restaurante?


  • Diagnóstico


Se faça algumas perguntas simples, como "quanto de resíduos eu gero por dia?", "quais são as características desses resíduos?" e "como eles ficam armazenados até a coleta?". Analisando um pouco, você consegue ter uma percepção inicial sobre seu processo atual, e como e onde ele deve ser adaptado.


Com isto feito, a próxima etapa é partir para algumas modificações iniciais, como, por exemplo, a adequação da sua estrutura.


  • Adequação da estrutura


No geral, no município do Rio de Janeiro, a divisão entre RECICLÁVEIS, ORGÂNICOS e REJEITOS é feita seguindo a base de materiais exposta na imagem anterior e está em conformidade com a legislação atual. Isso significa que a coleta seletiva será feita com base nessa divisão em três tipos. Os recicláveis serão encaminhados para a coleta seletiva e, posteriormente, para a reciclagem. Os orgânicos serão encaminhados para a compostagem. Os rejeitos, por serem lixo, são encaminhados para o fim do processo: os aterros sanitários.


Para garantir essa divisão, é importante que você tenha lixeiras e coletores suficientes e específicos para que os materiais sejam corretamente descartados logo após o uso.


Coleta seletiva em restaurantes: e agora?


Essas duas etapas são os primeiros passos para iniciar a coleta seletiva no seu restaurante. A partir daí você terá o seu ambiente de trabalho pronto para receber o novo processo de separação de lixo. Mas outras ações e atitudes também serão necessárias para sua empresa seguir no caminho de uma gestão mais sustentável dos resíduos.


Para ter mais informações sobre próximos passos, preparamos um material com todo o processo de implantação da Coleta Seletiva em restaurantes e empresas. Basta acessar nosso material "Coleta Seletiva: como fazer na sua empresa" e aproveitar nossas dicas.


A Teiares está aqui para te auxiliar na implantação da Coleta Seletiva!


109 visualizações0 comentário